| 

Governo

EMPRESA DE AVIAÇÃO agrícola pretende investir R$ 1 milhão na instalação de nova unidade, em Fronteira (MG)

Prefeito recebe empresário em seu gabinete

Durante conversa com o empresário – Claudio Baízam, o prefeito Marcelo Passuelo (PMDB) foi categórico ao dizer, que acabará com o mercado imobiliário que instalaram no Distrito Industrial do município.

Da assessoria

Na manhã de quinta-feira, 28 de setembro, o prefeito – Marcelo Passuelo (PMDB), recebeu em seu gabinete o empresário – Claudio Baízam, que pretende investir no município cerca de R$ 1 milhão na implantação de uma unidade de Aviação Agrícola.

Durante o encontro, que contou com a presença dos secretários: Wanderley Machado (Obras) e Nildomar Lázaro da Silva (Comércio e Indústria), o proprietário da Serrana Aviação Agrícola, disse que sua empresa, tem 14 aviões norte-americanos, com tecnologia de última geração, aeronaves fabricadas para pulverização de lavouras; 2 aviões comerciais e 1 para transporte de cargas e suporte mecânico.   

Segundo o empresário, sua empresa que já está operando na região, prestando serviços para o grupo Bünge, conta com duas unidades: a matriz está implantada em São Gabriel do Oeste, no Mato Grosso do Sul; e sua primeira filial, no estado da Bahia.

“Nossa previsão de investimento em Fronteira, inicialmente, é de um milhão. Na primeira fase de nosso projeto, vamos construir hangares, para atender as necessidades de nossos aviões, que foram deslocados para essa região, visando ampliar nosso raio de prestação de serviços. Na segunda fase de nosso projeto, iremos investir na implantação de uma oficina de manutenção e consertos de aviões”, assegurou o empresário para o prefeito Marcelo Passuelo.

Governo fronteirense

Após ter acesso ao prospecto de previsão de investimentos  da empresa no município, o prefeito de Fronteira, se colocou a disposição do empresário, que solicitou uma área ao lado do aeroporto para a construção de hangares. Entretanto, foi categórico ao dizer que dará todo incentivo para empresa, desde que, ajude o município, gerando empregos e investindo de fato em algo concreto.

“Fronteira ao longo dos anos vem sendo vítima da falta de falsos empresários, que adquiriram áreas no Distrito Industrial de nossa cidade, e simplesmente, não investiram no município, e transformaram o local, num mercado imobiliário, porque governos anteriores, não planejaram o desenvolvimento econômico do município”, afirmou Passuelo, frisando que não aceita coisa errada. “Inclusive, já determinei ao secretário Cilinho, que faça um amplo levantamento da situação dos terrenos no Distrito Industrial, porque vamos retomar a posse dessas áreas doadas, e que estão ociosas”, assegurou o prefeito.

Veja Também

Redes Sociais

Entre em contato


Portal Oficial da Prefeitura Municipal de Fronteira-MG www.fronteira.mg.gov.br