| 

Educação

NOSSA GENTE: Merenda Escolar passa a ter acompanhamento nutricional e merendeiras são capacitadas

0

Em Fronteira, vem sendo executado um diagnóstico alimentar, que visa fomentar medidas que modifique a preparação de um determinado tipo de alimento, que não tem aceitabilidade, mas que é rico em nutrientes.

Da assessoria

Há menos de três meses no comando do governo fronteirense, o prefeito – Marcelo Passuelo (PMDB), coloca em prática o slogan de seu governo: “Cuidando de nossa gente”. Ao contrário de municípios que tratam com descaso a alimentação escolar, em Fronteira (MG), ganha um novo contexto.

Segundo a nova nutricionista do município – Thayná Aparecida Silva Rodrigues, o novo governo, vem tratando essa questão com muita seriedade. Ela explicou que a correta alimentação na infância é de suma importância, justificando que o alimento interfere no processo de crescimento e desenvolvimento das crianças. “O alimento oferece a energia que essas crianças necessitam para realizar suas atividades diárias, e é importantíssima na formação do sistema imunológico, dentre outros”, explicou a nutricionista, lembrando que a merenda escolar deve ser variada com alimentos de todos os grupos, que proporcione quantidade e a qualidade necessária de nutrientes. “As refeições e os lanches precisam ser planejados para promover o apetite. O prato colorido, desperta maior interesse de consumo e uma variedade maior de nutrientes”, acrescentou a nutricionista.

Cardápio

Segundo a nutricionista, a mudança do cardápio nas escolas municipais de Fronteira, vem de encontro com a necessidade dos alunos, que passam a maior parte de seu tempo estudando. “Pensando nisso, houveram algumas alterações no cardápio já utilizado nas instituições, levando em conta as necessidades nutricionais, a disponibilidade dos alimentos e a aceitabilidade dos alunos em geral”, assegurou Thayná.

Ela explicou que o novo cardápio, em Fronteira, foi elaborado de acordo com uma logística de nutrientes, que devem estar presentes na alimentação escolar: são proteínas e vitaminas (A, C, D e do Complexo B); e minerais (cálcio, ferro, zinco, magnésio, potássio), fibras e ácidos graxos (ômega-3). “Tais nutrientes beneficiam o organismo das crianças fornecendo energia, auxiliando no crescimento, no fortalecimento do sistema imunológico, no desenvolvimento dos ossos, dentes, músculos e sangue”, afirmou a nutricionista.

Aceitabilidade alimentar

A nutricionista revela que em Fronteira, vem sendo executado um diagnóstico alimentar, que visa, no caso de ocorrer à baixa aceitabilidade de um alimento, fomentar medidas que modifique a preparação de um determinado tipo de refeição, com a inclusão de novas receitas do mesmo tipo de alimento, objetivando testar sua aceitabilidade. “Deve-se oferecer preparações com diferentes consistências, sabores e formas culinárias com a finalidade de permitir à criança que ela estabeleça suas preferências. Nas escolas e creches da cidade de Fronteira, a aceitabilidade da aveia, por exemplo, é baixa, para que isso seja revertido, serão realizadas novas receitas como forma de novas alternativas para que este alimento seja consumido pelos alunos, já que tem grande importância na alimentação escolar, pelo seu valor nutricional”, explicou a nutricionista.

Cardápio diferenciado

A nova nutricionista de Fronteira, conta que os cardápios, elaborados para as creches e nas escolas, são diferentes. “Foram elaborados de acordo com a faixa etária e necessidades nutricionais das crianças. É utilizado 1 cardápio para as escolas e pré-escola municipais, 1 cardápio para as creches e 1 cardápio para os berçários das creches, adaptados em nutrientes, textura e sabor”, assegurou Thayná, frisando que foi observada uma quantidade elevada de óleo de soja na alimentação escolar. “Dessa forma, em acordo com a direção das creches e escolas e com o apoio da Secretaria Municipal de Educação, reduzimos a quantidade de óleo, sal e açúcar utilizados na alimentação das crianças, uma vez que, o seu consumo em excesso pode causar sérios danos à saúde”, afirmou a nutricionista.

Manipuladoras de alimentos

Segundo a secretária de Educação – Dóris Day, as merendeiras do município, estão sendo capacitadas. “Outro tema importante, sobre nossa merenda escolar, é o treinamento realizado com os manipuladores de alimentos, ou seja, nossa nutricionista tem realizado a capacitação de nossas merendeiras, abordando diversos temas, dentre eles: higiene pessoal, da cozinha e dos alimentos; boas práticas de fabricação e controle de qualidade dos alimentos. Dessa forma, aumenta-se o conhecimento dos manipuladores de alimentos em sua área de trabalho”, explicou a secretária, frisando que estão sendo realizadas as mudanças necessárias no setor de Educação, porém, de forma gradativa, e dentro do alcance de todos os envolvidos. “Espera-se desta forma, melhorar não apenas a qualidade da alimentação oferecida aos escolares”, concluiu Dóris.

Veja Também

Redes Sociais

Entre em contato


Portal Oficial da Prefeitura Municipal de Fronteira-MG www.fronteira.mg.gov.br