| 

Saúde

PRIMEIRA VISITA: Agente encontra foco em caixa de armazenamento de água de chuva



A especialista em saúde pública – Vanessa Neiras, explica para moradores que recipientes que armazenam água de chuva, devem estar bem limpos, além de serem mantidos na sombra e bem fechado.

Da assessoria

Na primeira visita, feita nesta segunda-feira, 11 de dezembro, durante o mutirão de limpeza e combate ao Aedes, uma agente de saúde da Prefeitura de Fronteira, encontrou numa caixa de água, usada para armazenamento da água de chuva, durante inspeção em residência no Jardim Ângelo Passuelo, um foco de dengue em processo bem adiantado, com inúmeras larvas.

A agente orientou os proprietários da casa, lembrando que não é proibido armazenar água de chuvas. “Só que o senhor tem que tomar alguns cuidados, como por exemplo, vedar totalmente a caixa, não pode ter nenhuma abertura, que facilite a entrada do mosquito”, explicou a agente para o dono da residência, lembrando ainda que do jeito em que se encontrava sua caixa de água: “o senhor está colocando em risco a sua saúde e de sua esposa, bem como, de seus vizinhos”, alertou.

Secretaria de Saúde

Conforme a especialista em saúde pública da Prefeitura de Fronteira (MG) – Vanessa Neiras, quem pretende estocar água em casa deve tomar alguns cuidados. Ela explica que o recipiente, caixa ou tambor, usado para o armazenamento de água, deve estar bem limpo, ser mantido na sombra e bem fechado. “Essas medidas além de evitar a contaminação, evita problemas como dengue”, explicou, frisando que bactérias gostam de calor. “Temperatura alta favorece proliferação de bactérias. Lógico que para ela proliferar tem que ter o que comer. Daí a importância de manter o recipiente limpo e bem fechado”, alertou Vanessa, dizendo que água de chuva não deve ser usada para beber ou lavar louça, “somente para limpar o chão ou jogar no vaso sanitário”, finalizou.

 

Veja Também

Redes Sociais

Entre em contato


Portal Oficial da Prefeitura Municipal de Fronteira-MG www.fronteira.mg.gov.br